sexta-feira, 3 de julho de 2015

Boletim Informtivo, 05 de julho de 2015


CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA 2015




Data: 11 e 12 de Julho de 2015
Horário: Sábado e Domingo a noite – 19:30 horas / Escola Dominical – 09:00h
Local: Igreja Presbiteriana de Patrocínio
Conferencista – Rev. José Dilson – Missionário Presbiteriano no Senegal

Venha e traga sua família!

19  Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20  ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Mateus 28
 
Avisos

Conferência Missionária
Todas as Congregações são convidadas a participarem de nossa Conferência Missionária. Nossa programação começa no sábado à noite ás 19:30 horas e no domingo tanto na Escola Dominical quanto no culto da noite.

Reunião de Oração
Nesta terça-feira vamos interceder de modo especial pela nossa Conferência Missionária. Lembramos que no próximo final de semana receberemos a visita do nosso irmão Rev. José Dilson e sua esposa Marli, missionários da APMT/IPB no Senegal.

Estudo Bíblico
Este mês de julho os estudos bíblicos estão sob a responsabilidade do Rev. Cleverson Gilvan. Participe conosco dos nossos estudos bíblicos. Toda quinta-feira, sempre ás 19:30 horas.

Culto Noturno Central – Batismo e Profissão de Fé e celebração da Ceia do Senhor
Hoje durante o culto noturno celebraremos a Ceia do Senhor e também o sacramento do batismo. Participe, com gratidão, desse momento de louvor e adoração ao Senhor.

Ceia na Congregação Filadélfia
Durante a Escola Dominical o Rev. Cleverson ministrará a Ceia na Congregação Filadélfia.


ANIVERSARIANTES

05/07
Adriana Magalhães
Central

06/07
Maria Vanda Vieira de Oliveira
Filadélfia
8855-7359
06/07
Marco Túlio Ribeiro
Alto da Estação

07/07
Neuza Batista Silva
Central

07/07
Ana Maria Taveira Rodrigues
 Central
9231-9607
08/07
Leonardo Baltar Pereira Leite
Filadélfia
9898-7900
10/07
Eduardo Alves Felipe
Alto da Estação
9230-5644
11/07
Leonardo Wenceslau da Silva
Alto da Estação

11/07
Raquel Aparecida de Oliveira
Alto da Estação

11/07
Sebastião Dorcas Silva
Filadélfia


Encerramento das atividades do semestre Oficina de Artes
Na próxima terça-feira teremos o encerramento das atividades desse primeiro semestre de nossa oficina de artes. Todas as alunas deverão trazer um pratinho de salgado para a nossa festa de encerramento. Nossas aulas voltarão no dia 11 de agosto de 2015. Boas Férias!

Departamental Festiva – Heroínas da Fé e Vitoriosas Por Cristo
Nesta quarta-feira (8 de julho) os dois departamentos da SAF terão uma reunião festiva na casa da presidente da Federação, a sócia Ana Maria. Na oportunidade comemoraremos o aniversário de nossa presidente e das sócias do primeiro semestre. Cada sócia deverá levar um prato de salgado.

Culto nos Lares
Amanhã  as 19:30h teremos o culto na casa dos nossos irmãos Valdir e Naisa Chagas. O endereço é rua Rodolfo Lemos de Castro, 1071 – Bairro Ouro Preto. 

Congresso Sinodal da SAF
No dia 11 e 12 de julho teremos o Congresso Sinodal da SAF em Patos de Minas. Orem em favor desta reunião, eleição da nova diretoria, viagem das delegadas.



FORUM

COMO LIDAR COM O DRAMA DA DEPRESSÃO

Rev. Hernandes Dias Lopes

            A depressão é uma doença. Ela atinge todas as faixas etárias, todas as classes sociais e todos os segmentos religiosos. A depressão é uma doença grave que desencadeia outros problemas devastadores na vida humana. A depressão é uma doença ainda cercada de tabus e mistérios. Há aqueles que atribuem toda doença da mente aos demônios e os que julgam que a depressão é consequência direta de algum pecado não confessado. Reafirmamos que a depressão pode estar ligada a envolvimento com ocultismo e com pecados inconfessos. Mas, nem toda pessoa que passa por uma depressão está necessariamente vivendo na prática de pecado. Uma pessoa piedosa pode enfrentar uma dolorosa depressão. John Piper, em seu livro “O Sorriso Escondido de Deus” fala sobre três homens piedosos: David Brainerd, John Bunyan e William Cowper que sofreram amargamente com a depressão. Muitos crentes fiéis passaram e ainda passam pelo vale dessa doença dolorosa.
            O profeta Elias foi um homem levantado por Deus em tempo de crise política e apostasia religiosa em Israel. Ele, ousadamente, confrontou os pecados do rei Acabe, chamou a nação indecisa a colocar sua confiança em Deus e triunfou valentemente sobre os profetas de Baal. Elias foi um homem que viveu de forma maiúscula e superlativa. Aprendeu a depender de Deus e a realizar grandes obras em nome do Altíssimo. Mas, Elias também tinha os pés de barro. Ele era homem semelhante a nós. Ele não era um super-homem nem um super-crente. Depois de retumbantes vitórias, Elias ficou deprimido e pediu para si a morte. Vamos considerar as causas e a cura da depressão de Elias.

1. As causas da depressão de Elias

            Em primeiro lugar, ele tirou os olhos de Deus e colocou-os nas circunstâncias. Num dado momento, Elias pensou que sua vida dependia da ímpia Jezabel e não de Deus. Por isso, ele temeu e fugiu. Sempre que tiramos nossos olhos de Deus para colocá-los nas circunstâncias adversas afundamos num pântano de desespero.
            Em segundo lugar, ele entrou na caverna da solidão quando ele mais precisava de pessoas à sua volta. A depressão nos prega essa peça: quando mais precisamos de companhia queremos nos trancar nos quartos escuros. Elias dispensou o seu moço, quando mais precisava dele.
            Em terceiro, ele fez uma leitura assaz pessimista da situação à sua volta. Ele pensou que somente ele havia permanecido fiel a Deus naquela avalanche de apostasia, mas Deus lhe afirmou que havia mais sete mil que tinham permanecido firmes na fé.
            Em quarto lugar, ele perdeu completamente a perspectiva do futuro. Elias pediu para si a morte. Ele julgou que o melhor tempo da sua vida havia ficado no passado e que o futuro só lhe reservava um espectro de desespero.

2. A cura para a depressão de Elias

            Deus tratou a depressão de Elias através de vários recursos.
            Em primeiro lugar, Deus o tratou por meio da sonoterapia. A depressão deixa a mente agitada. Uma pessoa deprimida fica com o corpo cansado, mas a mente não desliga. Elias precisou dormir e descansar para sair do buraco da depressão.
            Em segundo lugar, Deus o tratou por meio da alimentação adequada. Deus preparou uma refeição para Elias no deserto. Deu-lhe pão e água e ele recobrou suas forças. Uma pessoa deprimida, muitas vezes, sente náuseas do alimento. É preciso fortalecer o corpo no tratamento dessa doença.
            Em terceiro lugar, Deus o tratou dando-lhe a oportunidade do desabafo. Elias estava dentro de uma caverna, quando Deus lhe perguntou: “O que fazes aí, Elias?”. Deus, assim, o ordena a sair da caverna para destampar a câmara de horror da alma e espremer o pus da ferida. O desabafo é uma necessidade vital para a assepsia da alma.
            Em quarto lugar, Deus o tratou revelando-lhe que o melhor da sua vida estava pela frente.
Elias pensou que o seu ministério havia chegado ao fim.  Mas, ele ainda haveria de ungir um profeta em seu lugar, um rei na Síria e outro em Israel. Elias pensou que a vida não fazia mais sentido e por isso, queria morrer, mas Deus o levou para o céu sem que ele passasse pela morte. Deus o arrebatou ao céu num redemoinho e Elias deixou os trapos da depressão para vestir-se com as roupagens alvas da felicidade eterna.






ESTUDO DIRIGIDO PARA GRUPOS FAMILIARES

Baseado na mensagem do Rev. Cleverson Gilvan na Igreja Central

Texto. Gênesis 22

Tema: O que eu mais quero eu te ofereço, ó Senhor!

            O texto de Gênesis narra uma das histórias mais emocionantes do Antigo Testamento. Lendo sobre a viagem de Abraão e Isaque rumo ao monte Moriá é impossível ficar indiferente diante da obediência de Abraão e da submissão do seu único filho Isaque.
            Todos sabemos da grande expectativa que Abraão tinha em torno do seu filho. Ele havia recebido a promessa de ser pai de uma numerosa nação e, na pessoa de Isaque, essa promessa estava se tornando palpável. Mas quando Abraão começava a sonhar com sua posteridade Deus vem e pede seu único filho, tudo o que ele mais desejou!
            O que você faria no lugar de Abraão? Entregaria a Deus aquilo que você mais desejou?
            Não podemos deixar de observar que a história de Abraão nos remete a história do próprio Deus que nos entregou o seu Filho para que fôssemos resgatados do inferno. E diante da história do Redentor que se ofereceu por nós e também da história de Abraão e Isaque temos a oportunidade de pensar naquilo que estamos dispostos a entregar ao nosso Deus.

1) Quando Deus pediu a Abraão que oferecesse o seu único filho como holocausto, qual foi a reação dele?

2) Porque você acredita que Abraão estava determinado em fazer o que Deus lhe havia pedido? O que você acredita que faria no lugar dele?

3) Muitas pessoas vivem dizendo que amam ao Senhor mas quase nunca estão dispostas a abrir mão de coisas importantes da sua vida. Por que isso acontece?

4) Por que Abraão não chegou a sacrificar o seu filho?

5) Que relação você vê entre a providência de Deus apresentando outro cordeiro no lugar de Isaque e o sacrifício de Cristo?