segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Boletim Informativo 19 de outubro de 2014.

Um Novo Tempo
Uma mensagem de boas vindas aos irmãos da Congregação da Matinha
Rev. Cleverson Gilvan

            Nossa igreja está em festa! Deus nos deu, novamente, a oportunidade de trabalharmos juntos com nossos irmãos da Congregação da Matinha e ontem tivemos uma grande celebração marcando o início desta nova jornada. Não obstante, este clima festivo não nos impede de constatar que diante de nós existem ainda muitos desafios. Desafios que não atingem somente os irmãos de lá, mas também dizem respeito aos irmãos da Central, da Filadélfia, do Alto da Estação e do Manancial.
            Como observamos na nossa reunião de planejamento do início do ano, o grande alvo de trabalho para o ano de 2014 é o da comunhão entre todos os irmãos da nossa igreja. E nessa direção, louvamos a Deus pelos avanços que foram conquistados. A visão de que somos uma só igreja está mais forte, embora ainda precise ser mais divulgada. A parceria entre os diversos departamentos da igreja vem cooperando significativamente para este avanço e nisto lembramos alguns programas que foram importantes, como a realização de um único acampamento no período de carnaval, a parceria entre as SAFs da Central e do Alto da Estação e também dos jovens da central e do Alto da Estação. Lembramos também a escala participativa da Junta Diaconal assistindo toda a igreja, a participação do Ministério de Louvor na Filadélfia, a integração dos adolescentes, a abrangência da UCP, a visão ampla do Conselho Missionário na visita às Congregações e a cooperação do Conselho da Igreja atendendo as necessidades de todos os trabalhos.
            Agora que a família cresceu, com a chegada dos irmãos da Matinha, nosso propósito é que estes laços ampliados se tornem ainda mais fortes e juntos nos tornemos uma igreja cada vez mais influente na nossa sociedade, relevante para as nossas vidas e, principalmente, fiel ao Senhor que nos escolheu. Para tanto, pedimos aos irmãos, especialmente a liderança da igreja que não se esqueça:
1) Que sempre que possível, nossas programações especiais devem acolher a todos;
2) Que qualquer sentimento de divisão deve ser firme e amorosamente exortado a lembrar que onde os irmãos estão unidos ali ordena o Senhor a sua benção e a vida para sempre;
3) Que aquilo que nos une é infinitamente maior do que qualquer coisa que queira nos separar;
4) Que planejamento e comunicação são indispensáveis. Nossas ações devem ser coordenadas, por isso, use a secretaria da igreja e nosso calendário de eventos antes de marcar sua programação. Sempre comunique as programações aos pastores, ou aos evangelistas e aos presbíteros da igreja.
5) Que a nossa fidelidade, nos dízimos e nas ofertas, são importantes para o desenvolvimento dos projetos de nossa igreja.
6) E que cada pessoa, cada membro em particular, é diretamente responsável pelo bom andamento do trabalho. Não espere somente da liderança! Seja simpático com os visitantes, pronto para cooperar e assíduo aos trabalhos da igreja, especialmente nas reuniões de oração.
            E assim, que a graça do Senhor, resplandecendo sobre nós, faça de nossa igreja, uma testemunha fiel do Senhor.


Avisos

Celebração da Ceia do Senhor na Matinha e no Manancial
Hoje teremos a celebração da Ceia do Senhor nas nossas Congregações da Matinha e do Manancial. Na Congregação Manancial o pregador será o Rev. Salvador e na Matinha o Rev. Cleverson. Na Igreja Central o culto será ministrado pelo Rev. Everton César.



Agradecimento
Louvamos a Deus pelo coral de adultos e o coral vida pelo apoio no trabalho da Matinha. Que Deus abençoe a vida de cada irmão.

Reunião de oração
Na próxima terça-feira teremos nossa reunião de oração. Um momento especial de comunhão e esperança cristã. Participe conosco!

Mãos e Coração
No dia 08 de novembro teremos nosso 2º Treinamento Mãos e Coração. Esta é uma excelente oportunidade que a UCP, em parceria com o Conselho Missionário, oferece a igreja para o desenvolvimento ministerial da igreja. Faça já sua inscrição!

Estudo Bíblico
Nossos estudos bíblicos acontecem semanalmente na central todas as quintas-feiras. Aprenda conosco participando dos momentos de edificação espiritual.

Assinatura SAF em Revista anual 2015
Se você deseja adquirir a assinatura da SAF em Revista ano 2015 dê seu nome para Ana Maria. O valor da assinatura é 21,60 e deverá ser paga até o dia 30 de outubro.


Aniversariantes
19/10
Abadia América dos Reis oliveira
Filadélfia
3832-7144
19/10
Pedro Ribeiro
Central
3831-7999
21/10
Célio de Sousa Santos
Manancial

21/10
Israel Machado de Oliveira
Alto da Estação
8853-6748
22/10
Valdirene Silva França
Central
3832-0706
23/10
Edma Aparecida Brito
Central
9214-7243
23/10
Felipe Gabriel Cabral
Central
8855-0956
23/10
Sofia Cabral Olivi
Central
3831-9882
24/10
Alex do Rosário Souza
Alto da Estação
9116-7448
24/10
Liliankerley de Oliveira Mendes
Filadélfia
-


Culto Ceia Terceira Idade
Nosso culto será no próximo sábado (25/10) as 15:00h na Cong. Filadélfia.Você é nosso convidado para este encontro de comunhão.


Fórum

8 PASSOS PARA LIDAR COM PESSOAS DIFÍCEIS
Ken Swetland

"Pastor Ken, eu estava aqui antes de o senhor chegar, e eu estarei aqui depois que o senhor tiver ido embora".  Um membro antigo da minha primeira igreja disse isso há mais de 40 anos, quando ela e eu tivemos uma divergência sobre a missão da igreja. Foi uma discussão amigável, mas os limites foram claramente desenhados de formas intratáveis. Embora ela não tivesse nenhum cargo, ela era o "E.F. Hutton" da igreja: quando ela falava, todos escutavam.

Não foi exatamente assim que pensei que seria o início do meu ministério pastoral, mas isso se tornou uma oportunidade para a congregação trabalhar através das diferenças teológicas. A igreja, localizada em uma comunidade costeira singular e pitoresca, onde muitos turistas passavam o verão, era uma fusão de várias igrejas ao longo do ano. Como resultado, ela representava tanto perspectivas evangélicas conservadoras quanto teologicamente liberais sobre a fé e o ministério.

No nosso desacordo sobre a missão da igreja, minha preocupação era de que a igreja mantivesse um testemunho gracioso e bíblico na comunidade, bem como adorasse o único Deus verdadeiro de uma maneira que apoiasse a verdade bíblica. A mulher queria que a igreja não fosse nada mais do que um clube social formal. Ela também queria que a igreja protegesse um grupo feminino associado à igreja que era composto, em sua maioria, por pessoas da comunidade que não eram cristãs ou membros da igreja. Esse grupo era conhecido por hospedar as melhores feiras de Natal e verão na região, mas não tinha nada a ver com Deus. A questão se complicava com o fato de que esse grupo havia levantado o dinheiro para redecorar a casa pastoral de 150 anos logo antes da minha família mudar-se para lá.

Embora os evangélicos na igreja fossem uma forte maioria, nós éramos sensíveis à história da igreja com as suas diversas perspectivas teológicas. Além disso, nós éramos a única igreja em um distinto bairro da cidade. Por isso, nos movíamos lenta e deliberadamente. Foram necessários quase quatro anos para a igreja trabalhar essas tensões. No fim das contas, a congregação votou a favor de se alinhar exclusivamente a convicções evangélicas de verdade bíblica, e o grupo comunitário foi convidado a se desassociar da igreja, o que eles fizeram, mas não sem lágrimas e tristeza.

Tem sido um prazer servir outras igrejas como pastor e pastor interino ao longo dos anos, e tiveram líderes capazes e eficazes que amavam o Senhor e estavam dispostos a seguir o ensinamento bíblico. Na minha primeira igreja e nas subsequentes, aprendi alguns princípios sobre como lidar com pessoas difíceis. Aqui estão oito:

ORE. É necessário que isso seja dito, pois na oração nós entregamos a questão a Deus e à obra do Espírito Santo de fazer a vontade de Deus. Orar não é pedir que seja feito do meu jeito, mas do jeito de Deus. É pedir por sabedoria, discernimento, coragem, graça e paciência, qualidades que precisamos especialmente no trabalho com líderes difíceis.

TRABALHE COM AQUELES QUE VOCÊ CONSEGUE. Busque aqueles que amam o Senhor e a sua verdade e estão comprometidos com o bem-estar da igreja. Discipule-os e encoraje o envolvimento deles na liderança.

PREGUE A BÍBLIA GRACIOSA E REDENTIVAMENTE. Pregação cuidadosa, atenciosa e criteriosa tem um grande potencial de ajudar pessoas difíceis a amadurecerem na fé e a crescerem em piedade. Também edifica aqueles que têm um profundo comprometimento com a verdade de Deus, para que acompanhem você e trabalhem com pessoas difíceis na igreja.

SEJA HONESTO, MAS DISCRETO. Não faça fofocas sobre pessoas difíceis, mas esteja disposto a humildemente, mas diretamente, confrontá-las — ou "amor-frontar" como David Augsberger gosta de dizer — na esperança de que elas mudem ou vão embora. Às vezes é melhor fazer isso com um líder de confiança ao seu lado. Isso evita que conversas sobre o evento se tornem a sua palavra contra a da outra pessoa, sempre que a questão for além da conversa privada.

TENHA UMA VISÃO DE LONGO PRAZO. Deus é paciente, e a forma como ele tece as coisas é frequentemente diferente da nossa. Perceba que somos apenas parte do seu plano para a igreja. Uma pessoa planta, outra rega, mas é Deus quem dá o crescimento.

LEMBRE-SE QUE OS MEMBROS PERTENCEM A DEUS. Nós nos referimos aos membros como "minha igreja", mas sabemos que eles pertencem a Deus, não a nós. Assim, podemos entregá-los a Deus — às vezes com lágrimas e frustração — sabendo que Deus opera todas as coisas de acordo com o seu bom propósito.

CONFIE EM DEUS. Alguém disse certa vez: "Deus é quem dá a cura; eu sou apenas o cuidador".  Essa perspectiva nos capacita a confiar que Deus agirá conforme ele desejar para o bem dos membros e para o bem maior da igreja.

APRENDA COM A EXPERIÊNCIA. Um sábio líder cristão disse certa vez para um grupo do qual eu fazia parte: "Experiência pessoal é o único tipo de experiência que eu já tive".  Então, não se desculpe pela experiência, incluindo os erros, mas aprenda a partir deles, sabendo que Deus usa a nossa experiência pessoal como campo de treinamento para futuros conflitos. Assim como a maioria dos pastores, eu prefiro ser um guardião da paz do que um pacificador, mas também aprendi que dolorosas experiências passadas, como na minha primeira igreja, me ajudam a lidar com dificuldades futuras com confiança e humildade (e essas duas qualidades podem conviver juntas).

Todo ministério, incluindo trabalhar com pessoas difíceis, é obra de Deus. Por isso podemos ser profundamente gratos, mesmo que seja doloroso e nós nem sempre entendamos o que está acontecendo. Afinal, não se trata de nós, mas de Deus.

Tradução: Alan Cristie


sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Boletim Informativo, 12 de outubro de 2014

Historinhas em Quadrinhos em Homenagem ao Dia das Crianças
Fonte: quadrinhosevangelicos.blogspot.com








Avisos

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL NA MATINHA
No próximo sábado, às 19:30 horas, na nossa Congregação da Matinha teremos uma programação super especial de gratidão a Deus pelos trabalhos realizados e pela oportunidade de continuarmos juntos o desenvolvimento da obra. Toda Igreja está convidada a participar conosco desta grande festa!

Dia das Crianças
Parabenizamos a todas as crianças pelo seu dia! Que Deus sustente as crianças de toda a nossa igreja! Mateus 19:14  Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus

Nova Diretoria da SAF – Central/Alto da Estação
Presidente: Mizza Oliveira
Vice Presidente: Milca Araújo
1ª Secretária: Nazira Cunha
2ª Secretária: Juliana Aleva
Tesoureira: Marly Moreira

Assinatura SAF em Revista anual 2015
Se você deseja adquirir a assinatura da SAF em Revista ano 2015 dê seu nome para Ana Maria. O valor da assinatura é 21,60 e deverá ser paga até o dia 30 de outubro.

Ceia do Senhor na Filadélfia
Hoje teremos a celebração da Ceia do Senhor na Congregação Filadélfia. O pregador será o Rev. Everton César.

Reunião de Oração – Projeto ANA
Nesta terça-feira teremos a Reunião de oração do Projeto ANA. Um momento de intercessão pela família. Toda a igreja deve participar!

Departamental SAF – Heroínas da Fé
No dia 17 de outubro teremos nossa departamental na residência da nossa irmã Leninha, às 19:30 horas. O endereço é Rua João Afonso Português, 379 – São Judas.


Congregação Alto da Estação

  1. Aulas de violão e teclado
        Estamos nos preparando para um mini projeto, onde forneceremos aulas de violão e teclado em nossa congregação no próximo ano, visando atender pessoas da igreja, bem como àqueles que, mesmo não sendo da igreja, sentirem o desejo de aprender. Diante deste fato, pedimos a oração de todos e aproveitamos a ocasião para pedir àqueles que têm um teclado ou violão disponível para doação, que entre em contato pelos telefones 92858422 ou 88252995. Desde já, agradecemos pela cooperação.

  1. Culto no lar
No próximo dia 15 de outubro, estaremos realizando um culto na residência de nossa irmã, senhora Nadir Carvalho. O endereço é: Rua:Professor João de Melo, 622, São Judas.

Aniversariantes
17/10
Manuel Marques Palmeira
Alto da Estação

17/10
Jesulina
Matinha

18/10
Ariovaldo Garcia Rosa
Central
8851-8474
18/10
Maria Helena Carvalho
Alto da Estação
8822-8796




FÓRUM

25 MANEIRAS DE AJUDAR SUAS CRIANÇAS A AMAREM A LEITURA
Abrahan Piper


Noel Piper conta a história de um dos seus filhos ter grande apreço pelos livros  A Cruz e o Punhal e Foge, Nick, Foge!. Este filho geralmente não gostava de ler, e assim foi especialmente excitante que ele tenha se envolvido nessas histórias. Quando ele terminou as histórias dos dois livros, foi até a biblioteca e perguntou à bibliotecária se poderia encontrar mais histórias que pudesse apreciar. Ela perguntou do que ele gostava, e ele replicou: “Livros cristãos”.

Encorajar seus filhos em seus próprios interesses peculiares e assegurar que eles conheçam a biblioteca vizinha são duas formas de ajudá-los a apreciar a leitura. Kathy Zahler compilou um lista de outras estratégias em seu livro 50 Simple Things You Can Do to Rise a Child Who Loves to Read [50 Coisas Simples que Você Pode Fazer para Criar uma Criança que Ame Leitura]

Aqui está uma lista de 25 maneiras de ajudar seu filho a amar ler, adaptada dos 50 de Zahler.

      1.Ensine seus filhos a Ler.
      2.Deixe que seus filhos vejam você ler.
      3.Leia em voz alta.
      4.Encoraje suas crianças a lerem alto pra você e uns para os outros.
      5.Peçam que seus filhos repitam para você as histórias que leram.
      6.Façam com que seus filhos sejam pré-leitores, e “contem um história” a partir de 
     figuras.
      7.Ajude seus filhos a avaliarem histórias.
      8.Conecte as histórias com a vida das crianças.
      9.Encoraje a identificação com pessoas.
  10.Faça conexões entre os livros.
  11.Compartilhe com sua família a sua própria leitura.
  12.Recomende livros amáveis.
  13.Tenha livros que seus filhos desejarão ler.
  14.Vá até a biblioteca regularmente.
  15.Leve livros com você quando viajar.
  16.Sugira razões práticas para ler.
  17.Conduza as crianças aos livros para conseguir respostas às perguntas deles.
  18.Ajude seus filhos a encontrarem livros que os encorajam em seus interesses.
  19.Providencie um ambiente em casa que conduza à leitura.
  20.Use a TV sabiamente, se é que deve usá-la.
  21.Aumente as experiências da vida real de seus filhos.
  22.Trabalhe com o professor de seu filho.
  23.Espere boas coisas para e de seus filhos.
  24.Reconheça diferenças entre os seus filhos.
  25.Deleite-se nas palavras e deixa que este deleite seja demonstrado.

E, acima de tudo, deleite-se na PALAVRA e que esse deleite seja demonstrado.





ESTUDO DIRIGIDO PARA GRUPOS FAMILIARES

Baseado no sermão do Rev. Cleverson Gilvan na Igreja Central

Texto: Daniel 3
Tema: Testemunho em tempos de perseguição

Atenção líder de grupo: Escolha com antecedência quem vai dirigir o estudo e peça a ele que considere, com atenção, a história de Daniel 3.

            Uma das histórias mais fascinantes do Antigo Testamento é a que está registrada em Daniel 3. Aqui encontramos o registro do testemunho corajoso de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que não se curvaram diante de uma imagem de cerca de 27 metros de ouro, sendo, por isso, precipitados numa fornalha de fogo acesa com um poder sete vezes maior que o habitual. De maneira soberana e providencial, Deus livrou aqueles homens contra o poder de um estado ímpio e, deste modo, nos ensinou que é mister testemunhar a despeito das oposições.
            Você está pronto para ser esta testemunha? Para lutar pela sua fé contra os que a ridicularizam? Para sustentar o seu testemunho inclusive contra forças aparentemente maiores que as suas? Estudo este texto na perspectiva do que você deve fazer e também da benção divina que segue aqueles que são fiéis.

1) Qual era a ordem de Nabucodonosor e qual a pena para quem a descumprisse?

2) Os amigos de Daniel não se curvaram diante da estátua construída pelo rei babilônico. Que lição a atitude daqueles amigos traz para a igreja de nossos dias?

3) Havia alguma condição para que os amigos de Daniel não se curvassem diante daquela estátua?

4) Deus irá sempre proporcionar livramento físico para a sua igreja diante das perseguições?

5) Qual o impacto do testemunho daqueles amigos na vida de Nabucodonosor? Que impacto podemos causar na nossa sociedade com um testemunho como o deles?


sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Boletim Informativo, 05 de outubro de 2014

A DITADURA BRASILEIRA

Rev. Cleverson Gilvan

            Os debates presidenciais revelaram, nitidamente, a existência de uma ditadura homoafetiva camuflada pelo discurso de defesa das minorias. Com discursos que distorcem a posição cristã de respeito a pessoa e discordância do pecado, os ditadores vem tentando, forçosamente, convencer a sociedade brasileira que os cristãos, especialmente evangélicos, prestam um desserviço à democracia por causa dos seus posicionamentos “radicais” e “fundamentalistas”.
            O problema é que enquanto toda essa intolerância e fobia anticristã cresce assustadoramente, o governo propõe dialogar com o chamado “Estado” Islâmico, que nem mesmo um estado constituído é, senão um ajuntamento de terroristas. Ou seja, de novo se repete o argumento do julgamento de Jesus, onde o povo preferia Barrabás ao Salvador. Veja o que dizem as Escrituras: Lucas 23:19  “Barrabás estava no cárcere por causa de uma sedição na cidade e também por homicídio.”  João 18:40 “Então, gritaram todos, novamente: Não este, mas Barrabás! Ora, Barrabás era salteador.”. Lá, no julgamento de Jesus, ficou claro que aqueles que estão nas trevas não conseguem perceber a libertação proclamada pela luz e, por isso, preferem permanecer onde estão.  E aqui as coisas caminham do mesmo modo.
            Nossos “líderes” propõe criminalizar a homofobia, descriminalizar o aborto, legalizar as drogas e, se possível, tiras Deus das nossas vidas. Esse discurso ideológico está claramente estampado na filosofia da esquerda brasileira, enquanto lamentavelmente, evangélicos “socialistas” acreditam que tudo está bem por que temos programas assistenciais alcançando milhões de pessoas e programas de treinamento técnico.
            Já vejo com estranheza o alinhamento dos cristãos com esse grupo e com urgência a necessidade de crentes comprometidos com os postulados da Escritura se apresentarem como candidatos aos diversos cargos públicos. Devemos abandonar urgentemente o argumento de que cristão não pode ser político antes que os não cristãos destruam, por instrumentos legais, todos as bases da uma sociedade sadia.
            E quando for votar hoje, não pense simplesmente como um cidadão brasileiro, pense, antes, como um cidadão do Reino de Deus que deve trabalhar pelo desenvolvimento do reino aqui em nossas terras.

AVISOS

Celebração da Ceia do Senhor
Hoje teremos a celebração da Ceia do Senhor na Igreja Central. O pregador será o Rev. Cleverson Gilvan. Prepare-se em oração para este importante momento de comunhão.

Estudos Bíblicos
Participe dos nossos estudos bíblicos semanais! Deus tem sempre uma Palavra para a sua vida.

Assinatura SAF em Revista anual 2015
Se você deseja adquirir a assinatura da SAF em Revista ano 2015 dê seu nome para Ana Maria. O valor da assinatura é 21,60 e deverá ser paga até o dia 30 de outubro.

Reunião do Conselho
Nossa reunião será na próxima quinta-feira, logo após o estudo bíblico. Todos os presbíteros estão convocados.

Aniversariantes
05/10
Kamila Araujo Faria
Filadélfia

05/10
Raquel Alves Ferreira Cunha
Central
3831-7849
07/10
Hester Ferreira Silva
Central
9931-3581
08/10
Natallia Bouzan Gonçalves
Filadélfia
3832-0047
09/10
Cristiano Machado de Oliveira
Alto da Estação
8853-6748
10/10
Mardoqueu Pereira Araujo
Filadélfia
3832-4354
11/10
Simão Martins chagas
Filadélfia
8811-5237
11/10
Maria da Glória Machado
Central

11/10
Lívia Patrícia Barbosa
Central
3831-6608

SAF em Notícias - OFICINA DE ARTES
Todas as terças-feiras, a partir das 13h30, no salão social da IP Central Patrocínio, acontecem cursos de: PINTURA, BORDADOS E FITAS. Próxima terça-feira: EMBORRACHADOS. Venha participar conosco desse momento de aprendizado e comunhão. Esperamos por você !

ESCALA DE DEVOCIONAL – OFICINA DE ARTES
07/10
Ana Maria Taveira
14/10
Odete Chagas
21/10
Eloísa Ramos
28/10
Mizza Pereira






PROJETO ANA
A reunião de oração do Projeto Ana será no dia 14/10, as 19h30, no templo da IP Central.

CULTO DO BEBÊ – Dia 10/10 às 19:30h, na casa de Felipe e Fábia Ramos (nora de nossa irmã Eloísa Ramos).
Endereço:Rua Expedito Dias, 345, apto 302






PACIÊNCIA, UMA RARIDADE

Abraham Kuyper

            A paciência é uma posse muito desejável, um tesouro precioso. É um dom de Deus ao coração quebrantado.
            A paciência não é uma posse comum. Raramente a encontramos, mas é freqüentemente confundida com imitações chamadas “submissão” e “resignação”.
            A paciência não cintila na luz do sol do meio-dia. Ela brilha na escuridão, como uma luz interior. Ela brilha na noite de sofrimento – de sofrimento físico, mas especialmente de sofrimento espiritual, quando a alma luta nas mais profundas angústias.
            A paciência não é como uma bela rosa trepadeira que retorce seus ramos cheios de flores ao redor da cruz da vida; antes, é como o modesto spicebush*, sem beleza de forma ou cor, mas que perfuma o ar com doçura pungente.
            A paciência é como rouxinol, que não tem beleza de plumagem, mas canta docemente na noite escura.
            Ou é como uma pedra preciosa que não tem brilho até que o trabalhador hábil tenha polido-a.
            A paciência é um dos santos adornos com os quais o próprio Jesus adorna a alma após ter limpado-a com sua justiça.
            A paciência cristã tem pouco em comum com seus homônimos encontrado entre os homens e mulheres que vivem como “bons vizinhos”, mas que são estranhos à graça de Deus. A verdadeira paciência não pode crescer no coração que não foi regenerado. Tal coração não tem o solo necessário, e a atmosfera da vida não santificada tende a murchá-la. Uma luz mais brilhante que a do sol, a luz do próprio Deus, faz com que suas flores brotem.
            A paciência é um fruto do Espírito.
            Sua semente não está conosco.
            Seus ramos se contorcem ao redor da cruz de Cristo. Seu objetivo é a eternidade. Sua glória está na graça de Deus.
            A paciência deveria ser a posse de todo filho de Deus. Se não é dele quando nasce de novo, deveria crescer dentro dele à medida que cresce em Cristo.
            Mas tristemente ela está ausente entre nós.
            Isso é evidente a partir da nossa inquietação, nossa aversão à cruz, embora ocultemos essa aversão por detrás do véu da resignação. O fato é especialmente evidente quando o sofrimento falha em produzir fruto espiritual, mesmo que é sofrimento suportado com aparente disposição.
            Precisamos de paciência. Precisamos dela para nos confortar nas tribulações, nos renovar a alegria de sermos filhos de Deus, reviver nosso canto de adoração à medida que carregamos a cruz que seu amor nos designou.
            Até quando o povo de Deus não terá ouvidos para aquilo que a Palavra tem a dizer sobre paciência?

*Um arbusto aromático norte-americano

Fonte: The Practice of Godliness






ESTUDO DIRIGIDO PARA GRUPOS FAMILIARES

Baseado no sermão do Rev. Cleverson Gilvan na Igreja Central

Texto: Isaías 9.1-7

Tema: “O governo está sobre os seus ombros

            Afinal de contas, quem governará? Em ano eleitoral essa é a grande preocupação dos brasileiros e a incerteza com relação ao futuro espalha a apreensão por toda a parte.
            Como cristãos devemos lembrar que Deus nunca entregou o governo do mundo a outra pessoa. Ele sempre esteve e sempre estará no controle de todas as coisas. Devemos saber ainda que hoje Ele nos governa por intermédio do seu Filho e por isso podemos descansar entendendo que não estamos nas mãos dos homens mas, como sempre, estamos nas mãos de Deus.
            O texto da mensagem desta semana nos lembra do reinado de Jesus e esperamos que a partir desta reflexão nossos corações se tranqüilizem na direção que Deus trará para nossas vidas.

1) Como estava a terra antes do reinado do Príncipe da Paz? É possível fazer alguma analogia desse quadro com os nossos dias?

2) O verso 6 fala do menino que nasceu. Como ele pode trazer paz e segurança para o seu povo?

3) Quais são as características do “menino” que governa? Vs. 6. Como isto traz segurança pra você?

4) No reino de Cristo haverá paz sem fim. Quando você acredita que veremos isto?



sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Boletim Informativo, 28 de setembro de 2014


O PERFIL DE UM POLÍTICO SEGUNDO OS PRINCÍPIOS DE DEUS

Rev. Hernandes Lopes

1. Vocação – John Mackay diz a distribuição de vocações é mais importante do que a distribuição de riquezas. Calvino entendia que o poder civil é uma sacrossanta vocação. Há pessoas dotadas e vocacionadas para o poder público. Uma pessoa não está credenciada para ser um bom candidato apenas por ser evangélica. Exemplo: José do Egito – Sempre foi líder em casa, na casa de Potifar, na prisão, no trono.
2. Preparo intelectual – O lider político precisa ser uma pessoa preparada. Ele precisa ter independência para pensar, decidir e lutar pelas causas justas. Ele não pode comer na mão dos outros. Ele não pode ser um refém nas mãos dos espertos. Exemplo: Moisés – Moisés se preparou 80 anos para servir 40. Ele aprendeu a ser alguém nas Univerdades do Egito. Ele aprendeu a ser ninguém nos Desertos da Vida. Ele aprendeu que Deus é Todo-Poderoso na liderança do povo.
3. Caráter incorruptível – A maioria dos políticos sucumbem diante do suborno, da corrupção e vendem suas consciências. Há muitos políticos que são ratazanas, sanguessuga. Há muitos políticos que são lobos que devoram o pobre. Há muitos políticos que decretam leis injustas. O político precisa ser honesto e irrepreensível. Exemplo: Daniel – Ele era sábio. Ele era líder. Ele era incorrupto. Ele era piedoso. Ele não era vingativo. Um exemplo oposto é ABSALÃO. Ele era demagogo e capcioso. Ele furtava o coração das pessoas com falsas promessas.
4. Coragem para se envolver com os problemas mais graves que atingem o povo – O político não pode ser uma pessoa covarde e medrosa. Ele precisa ser ousado. Neemias é o grande exemplo: 1) Ele ousou fazer perguntas; 2) Ele se viu como resposta de Deus resolver os problemas do seu povo; 3) Ele agiu com prudência e discernimento; 4) Ele mobilizou o povo para engajar-se no trabalho com grande tato; 5) Ele enfrentou os inimigos com prudência. Exemplo: Winston Churchil.
5. Visão – O político precisa ser um homem/mulher de visão. Ele precisa enxergar por sobre os ombros dos gigantes. Ele vê o que ninguém está vendo. Ele tem a visão do passado, do presente e do futuro. Ele antecipa soluções. Exemplo: José do Egito, Calvino. Veja Pv 11:14. Ester esteve disposta a morrer pela causa do seu povo.
6. Tino Administrativo – Há políticos que são talhados para o executivo e outros para o legislativo. Colocar uma pessoa que não tem capacidade gerencial para governar é um desastre. Exemplo: Neemias – ele revelou capacidade de mobilizar pessoas, resolver problemas, encorajar, e colocar as pessoas certas nos lugares certos para alcançar os melhores resultados.
7. Capacidade de contornar problemas aparentemente insolúveis – O líder é alguém que vislumbra saídas para problemas aparentemente insolúveis. Exemplo: Davi – 1) Ele viu a vitória sobre Golias quando todos só olhavam para derrota; 2) Ele ajuntou 600 homens amargurados de espírito e endividados e fez deles uma tropa de elite; 3) Ele reanima-se no meio do caos e busca força para reverter situações perdidas – 1 Samuel 30:6.
8. Não temer denunciar os erros dos poderosos – Samuel denunciou os pecados de Saul (1 Sm 15:10-19). Natã não se intimidou de denunciar o pecado de Davi. João Batista denunciou Herodes.

CONCLUSÃO
1) Como votar? Devemos escolher um candidato pela sua vocação, preparo, caráter, compromisso com o povo e propostas: Há coisas básicas: saúde, educação, emprego, segurança, moradia, progresso. Se temos pessoas evangélicas com esse perfil, demos a elas prioridade em nosso voto. Mas seria irresponsabilidade votar numa pessoa apenas por ser evangélica se ela não tem essas credenciais.
2) Como fiscalizar? A igreja é a consciência do Estado. Ela exerce voz profética. Ela precisa votar e acompanhar e cobrar dos seus representantes posturas dignas, sobretudo nos assuntos de ordem moral e social: casamentos gays, aborto, etc.
3) Como encorajar? A Bíblia nos ensina a interceder, honrar e obedecer as autoridades constituídas.



Avisos

Estudo Bíblico Central
Durante o mês de outubro os estudos bíblicos na Igreja Central estarão sob a responsabilidade do Rev. Everton César

Estudo Bíblico na Matinha
Esse mês de outubro os estudos bíblicos serão ministrados pelo Rev. Cleverson Gilvan.

SAF EM NOTÍCIAS



  

    1 - OFICINA DE ARTES
Todas as terças-feiras, a partir das 13h30, no salão social da IP Central Patrocínio, acontecem cursos de: PINTURA, BORDADOS E FITAS....em breve: EMBORRACHADOS. Venha participar conosco desse momento de aprendizado e comunhão. Esperamos por você !

ESCALA DE DEVOCIONAL – OFICINA DE ARTES
07/10
Ana Maria Taveira
14/10
Odete Chagas
21/10
Eloísa Ramos
28/10
Mizza Pereira






ELEIÇÃO – NOVA DIRETORIA DAS SAF´S
Nesse mês de outubro, estejamos em oração em prol das novas diretorias das SAF´S de todo o Brasil. A nossa SAF realizará sua eleição no dia 03 de outubro, às 19:30h, na igreja central.

PROJETO ANA
A reunião de oração do Projeto Ana será no dia 14/10, as 19h30, no templo da IP Central.

CULTO DO BEBÊ – Dia 10/10 às 19:30h, na casa de Felipe e Fábia Ramos (nora de nossa irmã Eloísa Ramos).
Endereço:Rua Expedito Dias, 345, apto 302

Assinatura SAF em Revista anual 2015
Se você deseja adquirir a assinatura da SAF em Revista ano 2015 dê seu nome para Ana Maria. O valor da assinatura é 21,60 e deverá ser paga até o dia 30 de outubro.



ESCALA 4º TRIMESTRE – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO 2014 – ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
FUNÇÃO
NOME
SECRETÁRIA
JULIANA
ADULTOS
REV. CLEVERSON 3º, 4º e 5º
REV. SALVADOR 1º e 2º
CATECÚMENOS
PB. NATANAEL
NOVA VIDA
REV. EVERTON
MOCIDADE
REV. CLEVERSON 1º e 2º
ELIEZER 3º, 4º e 5º
ADOLESCENTES
FANNY e JANAÍNA
INTERMEDIARIO
MARLY MOREIRA
MARLY MARTINS
PRIMÁRIO
VANESSA
PAULA
VANUSA
JARDIM
ANGELITA
PAOLA e LETÍCIA
MATERNAL II
EDMA
VANESSA
MATERNAL I

DR. ADRIANA
ALINE
LETUSA
ESCOLA DO LAR – GRUPO I
PB. DANIEL
LOIDE
ANA MARIA
ESCOLA DO LAR – GRUPO II
PB. MARCELO
MIZZA
MAURI
CULTO INFANTIL - OUTUBRO E NOVEMBRO
IBELINOS
CULTO INFANTIL - DEZEMBRO
UPA
MARLY MOREIRA

Agradecemos primeiramente a Deus por ter levantado pessoas dedicadas e comprometidas como a EBD. Agradecemos a todos os colaboradores que de forma direta ou indireta contribuíram no 3º trimestre para o crescimento espiritual de nossos alunos. Lembre-se que no Senhor o nosso trabalho não é vão! Continuem orando por este trabalho, e que nossa EBD seja referência em Educação Cristã em nossa cidade. Todos podem participar e contribuir um trimestre para este trabalho, procure a superintendente e deixe seu nome agendado para o 1º trimestre de 2015.


Aniversariantes
28/09
Lindiane
Filadélfia

30/09
André Luiz Silva
Alto da Estação
3832-1524
30/09
Alexandre Pereira de Faria
Filadélfia

01/10
Jeniffer Carvalho Pena
Manancial

02/10
Ilda Maria Oliveira Silva
Manancial

02/10
Aparecida Oliveira
Matinha
8819-9172
03/10
Zoraide Virginea Ribeiro
Alto da Estação
3831-3897
04/10
Nadir Carvalho Ribeiro
Alto da Estação
3831-3897
04/10
Sebastião Alves da Silva
Alto da Estação
9116-7448

 Congregação do Alto da Estação
  1. Aulas de violão e teclado
Estamos nos preparando para um mini projeto, onde forneceremos aulas de violão e teclado em nossa congregação no próximo ano, visando atender pessoas da igreja, bem como àqueles que, mesmo não sendo da igreja, sentirem o desejo de aprender. Diante deste fato, pedimos a oração de todos e aproveitamos a ocasião para pedir àqueles que têm um teclado ou violão disponível para doação, que entre em contato pelos telefones 92858422 ou 88252995. Desde já, agradecemos pela cooperação.

  1. Culto do bebê
Agradecemos a todos que participaram deste momento de grande significância para a vida de nossos bebês Antônio, Lavínia, Esther e Mirella. Que Deus abençoe você e sua família.

  1. Ceia
Hoje à noite teremos a celebração da Ceia em nossa congregação às 19:30h,  pelo Rev. Everton Aleva. Estejam em oração e se preparem para este momento singular.

  1. UMP
Hoje, após o culto do bebê, teremos a nossa reunião plenária.



ESCALA JUNTA DIACONAL
Outubro - 2014
DATA
ALTO DA ESTAÇÃO
FILADÉLFIA
MANANCIAL
MATINHA
CENTRAL
5-out
Carlos
Jonathas
Mardoqueu
Daniel
Luiz
Josué
José Rodrigues
Ney
12-out
Marco Túlio
Igor
Jonathas
Luiz
José Rodrigues
José Humberto
Josué
Carlos
19-out
Daniel
José Humberto
Mardoqueu
Marco Túlio
Josué
Ney
Igor
Rubens
26-out
José Rodrigues
Mardoqueu
Igor
José Humberto
Marco Túlio
Carlos
Luiz
Daniel
OBS. 1: Os diáconos JOSUÉ E JOSÉ RODRIGUES são os responsáveis por prepara a Santa Ceia na Central.
OBS. 2: O Dc. Rubens não entra na escala das Congregações porque é o responsável por abrir a Central na EBD TODOS OS DOMINGOS.




ANSIEDADE É REALMENTE PECADO?

“Stress” não é uma palavra bíblica. “Preocupação” e “ansiedade” são. E são pecados.

Essa foi a idéia que iniciou uma conversa em que estive presente recentemente. Nós realmente podemos dizer que algo como ansiedade é pecado? O que faz disso um pecado? Será que não é só uma fraqueza que devemos superar? Ou, talvez, não deveríamos enxergar como uma doença mental?

Há algumas abordagens diferentes que podemos seguir para responder esses questionamentos. Vamos começar buscando os mandamentos de Jesus.

É UM MANDAMENTO

O mandamento “não andeis ansiosos” é repetido várias vezes por Jesus em Mateus 6 (versos 25, 27, 31, 34) e é visto outra vez em Mateus 10.19.

Por mais que esses comandos lidem com situações específicas, a realidade subjacente do contexto é que se Jesus ordena que as pessoas “não andem ansiosas”, nós sabemos que (1) ansiedade não é só um desequilíbrio químico ou uma desordem mental, e (2) há pelo menos algumas formas em que a ansiedade é pecado, simplesmente porque Jesus a proibiu.

A TEOLOGIA DE JESUS SOBRE ANSIEDADE E CONFIANÇA

Quando Jesus comanda que as pessoas não andem ansiosas em Mateus 6 e 10, ele está ordenando-as a não ficarem ansiosas por coisas específicas: comida, roupas, expectativa de vida, o que acontecerá no futuro e defesa própria quando sofrer pelo evangelho. Eu penso que é seguro dizer que essas são algumas das nossas necessidades mais básicas. Ao argumentar desde as mais coisas básicas e elementares, ele está afirmando que não devemos nos preocupar no sentido mais amplo.

Em outras palavras, se você não deve se preocupar com as coisas mais elementares necessárias para viver, então pelo que você deveria se preocupar? Por nada.

Jesus ensina em uma metáfora nessa passagem, dizendo que somos escravos de um senhor: ou as “coisas” mundanas ou Deus. Ele diz que devemos seguir Deus, pois sendo um justo mestre, nos proverá tudo que necessitamos, ao servi-lo. Por outro lado, se servimos a nós mesmos e trabalhamos para assegurar nossa própria provisão, não podemos nos garantir nada: “Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?

Na raiz do problema está a questão da confiança. Se você diz que é um servo de Deus e anda ansioso, você está agindo como se ele fosse um senhor muito perverso. Que tipo de senhor lidera seus servos mas não provê o que eles necessitam? Se mesmo os senhores humanos provêm para seus servos, pensar o contrário de Deus é não ter nenhuma confiança nele!

Confiar em si mesmo é o que produz ansiedade. E é em vão: “Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal” (Mateus 6.34). Confiar em Deus, por outro lado, te liberta da ansiedade e te capacita a obedecer o mandamento de não andar ansioso.

OS APÓSTOLOS CONCORDAM

É por causa de tudo isso que o apóstolo Paulo escreve em Filipenses 4 aos crentes de Filipos: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças” (Filipenses 4.6). Há um lugar certo para se colocar sua confiança. E isso é o que está em jogo quando lutamos contra a ansiedade.

Pedro argumenta de forma similar:

Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” (1 Pedro 5.6-7)

Pedro, após lembrar seus leitores de que Deus se opõe aos soberbos, mas concede graça aos humildes (1 Pedro 5.5), agora diz o que é ser humilde. Humildade é lançar todas a ansiedade de meus ombros sobre Deus.

Não lançar sobre Ele minhas preocupações é orgulho. Me apegar a minhas ansiedades é almejar a supremacia que só pertence a Deus.

Quando estou ansioso, estou tentando tomar o trabalho que é de Deus. Eu penso que, ou ele não se importa o suficiente comigo, ou ele não tem o controle da situação. Quando estou ansioso, quando me recuso a lançar minhas preocupações sobre ele, estou dizendo que sei lidar melhor com a situação do que Deus saberia.

Isso é o oposto da humildade. É o oposto da confiança. Por isso é pecado. E isso traz consequências (em um sentido similar a Romanos 1, desprezando o conhecimento de Deus, e por isso podem haver manifestações físicas e comportamentais que o mundo descreve em termos estritamente naturais, atribuir a causas estritamente naturais e então oferece abordagens estritamente naturais para a cura).

HÁ ALGUM TIPO CERTO DE ANSIEDADE?

Então toda ansiedade é sempre pecado? Eu penso que não, em um certo sentido. Paulo fala da preocupação que ele tem pelas igrejas (2 Coríntios 11.28) e em outras passagens ele fala das ansiedades que uma pessoa casada sempre sente em relação a agradar seu cônjuge (1 Coríntios 7.33-34). E ele faz um contraste disso com a ansiedade que se deveria sentir idealmente em agradar ao Senhor (1 Coríntios 7.32).

Então uma certa forma de ansiedade não é pecado. Mas a ansiedade que é livre de pecado não o é por alguma desculpa mental ou física, mas sim porque a natureza dessa ansiedade é diferente. É mais uma espécie de zelo ou anseio do que preocupação. É a expressão do quão preocupado alguém está com sua necessidade de andar segundo os princípios de Deus em sua vida.

Quão distante isso está da ansiedade que eu sinto normalmente!

A única ansiedade desculpável, me parece, é a que está ativamente ‘buscando primeiramente o reino de Deus e a sua justiça’ com uma disposição de confiança no coração, crendo que ‘todas essas coisas serão acrescentadas’ da forma que Deus quiser, quando ele quiser (Mateus 6.33). Quem dera eu tivesse mais dessa ansiedade.









  
ESTUDO DIRIGIDO PARA GRUPOS FAMILIARES

Baseado no sermão do Rev. Cleverson Gilvan na Central

Texto: 1 Pedro 2.13-17
Tema: O Cristão e as autoridades

            Na próxima semana teremos as eleições gerais para presidente, governador, senador e deputados federais e estaduais. Esse momento nos dá, novamente, a oportunidade de refletir sobre a relação que o cristão deve ter com as autoridades que foram por Deus instituídas.
            Assim, longe de ser um discurso político, a Palavra do Senhor comunicada através do apóstolo Pedro nos mostra como devemos nos portar.
            Aproveitemos o tempo para pensar, orar e planejar nossas ações, de tal forma, que Deus seja glorificado em todas as coisas e a igreja seja guardada de todo o mal.

1) Considerando as palavras do verso 13 e 14, qual deve ser a postura do cristão diante das autoridades?

2) Embora os governos humanos exerçam autoridade, quem dirige todas as coisas é Deus. Você acredita que esta verdade se aplica até mesmo num mau governo?

3) Como o cristão deve se portar diante das corrupções e da ignorância dos insensatos?

4) O verso 16 diz que somos livres mas que devemos viver como servos de Deus. Como o cristão deve se portar neste debate político que acontece diariamente antes das eleições?